Foto: Márcio/Jornal Em Dia
news-details
Geral

Fortes chuvas ocasionam alagamentos em diversos pontos da cidade

No último domingo, 25, fortes chuvas causaram transtornos em Bragança Paulista. Diversos locais registraram ocorrências de acúmulo de água: a Rua Antônio Pascoalino Cataldo (próximo à quadra), no Jardim São Miguel – onde o rio transbordou; a Avenida Dom Bosco (via de acesso ao bairro), no Jardim Iguatemi; Rodovia Benevenuto Moreto, na Entrada do Green Park; e nos trechos Rua Dona Carolina/ Praça da Bíblia (imediações das Lojas CEM) e Avenida dos Imigrantes / Rua Dr. Clemente Ferreira.

Nessas regiões, as ruas ficaram completamente alagadas, chegando a água a encobrir os pneus dos carros. No trecho Avenida dos Imigrantes e Rua Zeferino Vasconcellos, no Lavapés, não era possível distinguir uma pista da outra. Nesses pontos, além dos alagamentos, ocorreu o impedimento de passagem de pessoas e veículos.

Veículos ficaram submersos na região do Lavapés - Foto: Divulgação

Segundo relatório da Secretaria de Segurança e Defesa Civil e Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil, por volta das 15h30 houve uma pancada de chuva de forte intensidade, com cerca de 44,13 mm de precipitação, acompanhada de trovões e relâmpagos, com velocidade de vento de 27km/h, terminando por volta das 17h30.

As estações meteorológicas instaladas no município registraram os seguintes índices pluviométricos por região: Jardim São Miguel, 99,4 mm; Jardim América, 58,6 mm; Lavapés, 56,8 mm; Centro, 28,6 mm; Jardim do Cedro , 17,4 mm; Água Comprida, 4 mm.

Diversos departamentos atuaram nas ações pós-chuva, como a Guarda Civil Municipal, agentes de trânsito, Coordenadoria da Defesa Civil, agentes da Secretaria de Ação e Desenvolvimento Social, Divisão de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças e da Secretaria Municipal de Serviços.

A equipe efetuou rondas pelos bairros considerados como áreas de risco: as Ruas Francisco Luigi Picarelli, Vila Malva, Jardim Califórnia, Rua 19 de Abril, Rua Jerônimo Martins Carreteiro, Av. José Gomes da Rocha Leal e Av. Antônio Pires Pimentel, informou a Prefeitura. Os locais de maior intensidade de alagamentos e inundações foram os pontos no entorno do Lavapés, mais precisamente na Praça Chico Major, no Bairro Campo Novo, onde um pequeno córrego que passa próximo às residências transbordou e suas águas invadiram as residências ribeirinhas. No entanto, segundo o relatório, não houve vítimas e nem a necessidade de remoção de famílias para abrigos públicos.

Nas áreas afetadas, foram deslocadas máquinas da Prefeitura como retroescavadeiras e caminhões pipas e viaturas da GCM intensificaram rondas com pontos de parada nos principais locais afetados para prestar apoio à população. 

Foram realizadas, ainda, rondas da Defesa Civil nos demais pontos de conhecimento com histórico de alagamento, onde nada foi constatado. Aos moradores e comerciantes das áreas afetadas, a Semads entregou materiais de limpeza, de higiene, cobertores e afins, não sendo necessário o deslocamento de famílias para abrigos, de acordo com a Administração.

 

Foto: Divulgação

A Secretaria de Mobilidade Urbana foi responsável por isolar e monitorar o trânsito com o intuito de minimizar os impactos das fortes chuvas até que se restabelecesse a normalidade. A Secretaria de Serviços trabalhou em conjunto com a limpeza das vias públicas, disponibilizando caminhões e máquinas. Já a Guarda Civil Municipal atuou no auxílio e monitoramento dos locais afetados e apoio no local do alagamento, enquanto o Corpo de Bombeiros foi acionado para efetuar a remoção de forma segura de pessoas que estavam na via pública, ilhadas pelo alagamento.

Nessa segunda-feira, 26, a Secretaria Municipal de Serviços continuou a limpeza das vias com caminhão pipa, além de realizar a limpeza em alguns bueiros.

Foto: Dimp

A Prefeitura Municipal tem pleiteado, junto ao governo federal, verba para tentar solucionar o problema das enchentes, mas por enquanto, não existe previsão de grandes obras. Sem elas, a cidade deve continuar sofrendo prejuízos com a temporada de chuvas, especialmente no Verão.

Em casos como esse, a orientação é notificar ou acionar a Defesa Civil pelo número: (11) 4035-7677 (horário comercial) ou a Guarda Municipal, que fica de plantão 24h por dia, através do número: 153.

 

Você pode compartilhar essa notícia!

0 Comentários

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Reload Image