news-details
SUB-VERSÃO

Apelo

O texto dessa semana é um pouco diferente dos demais, porque é triste. Na verdade, ele começa com um misto de insegurança, medo e apreensão, que se dissolvem imediatamente ao soar de um grito: Vai, Quel!

No texto dessa semana, eu relembro minha trajetória incrível no Programa E+, recentemente extinto pela Santa Casa Saúde, e daí minha tristeza.

Para quem não conhece, o programa era extremamente sério e oferecia aos usuários do plano de saúde acompanhamento de nutricionista, psicólogo, médico e profissional de educação física durante um período de três meses, com o objetivo de não apenas baixar o peso, mas melhorar ou amenizar seus problemas de saúde, elevando a qualidade de vida de pessoas de todas as idades, ensinando-as a reeducarem seus hábitos.

Ainda me lembro do meu primeiro dia de treino com o querido Celso Ricardo Moreira, que me afirmou categoricamente que dentro de um mês eu não estaria mais tomando o remédio para as dores da minha fibromialgia...

Ele estava certo!

E se acaso paira alguma dúvida por parte da diretoria do plano acerca do trabalho desenvolvido por todos os profissionais do programa, eu os convido a conversar com as pessoas que já passaram por lá, algumas, diga-se de passagem, irreconhecíveis agora.

Não serei leviana ao condenar gratuitamente a decisão tomada pela direção da referida empresa de planos de saúde, mas confesso que ela me pegou de surpresa...  Sabem, não se trata apenas de números, trata-se de pessoas. Foi assim que sempre fui tratada por todos os componentes da equipe do programa, com o carinho e o cuidado de quem realmente se preocupa com as vidas humanas envolvidas em todo o processo de reaprender a viver, perder peso e ganhar qualidade de vida.

Acredito que me faço hoje porta-voz de inúmeras pessoas que tiveram a mesma valiosa oportunidade que eu, de participar desse programa, e que assim como eu, sentiram profundo pesar ao serem surpreendidas pela notícia da extinção dele.

Coloco-me à disposição da Santa Casa Saúde, se acaso a empresa desejar entrar em contato para quaisquer esclarecimentos. E lamento, lamento profundamente essa decisão, principalmente por saber da lisura da referida entidade e de seu compromisso com os usuários de seus planos de saúde.

Quero crer que essa decisão ainda será revista. Enquanto isso, mais uma vez externo minha profunda gratidão a todos os queridos profissionais que ainda fazem, através de seus ensinamentos perpetuados em hábitos, toda a diferença em minha vida! Obrigada, E+!

Você pode compartilhar essa notícia!

1 Comentários

  • Carlos Augusto , Sábado, 01 de Dezembro de 2018

    Ao menos nossa voz não ficará calada. Penso que ter um programa de medicina preventiva seja tudo o que um plano de saúde deveria propor. É garantia de menores gastos com problemas maiores com seus conveniados.

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Reload Image