Foto: Divulgação
news-details
Saúde

Samu apresenta novo protocolo de atendimento pré-hospitalar

No início da tarde de sexta-feira, 14, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) apresentou, durante uma reunião regional, realizada na Base da Central de Regulação, localizada na Hípica Jaguari, em Bragança Paulista, um novo protocolo de atendimento pré-hospitalar que passará a ser usado a partir de agora.

Chamado de Spine Motion Restriction, ou restrição do movimento da coluna, o novo protocolo propõe o uso do colar cervical e da prancha rígida de forma racional, e não mais de modo irrestrito, como eram utilizados até então.

Tanto o colar como a prancha vêm sendo utilizados no atendimento de vítimas de traumas há cerca de 40 anos, de forma irracional, praticamente para todos os doentes. Porém, pesquisadores descobriram que eles podem prejudicar a saúde do paciente e, então, passaram a criticar seu uso em excesso.

Há cerca de cinco anos, serviços de atendimento pré-hospitalar americanos, como os dos estados de Massachusetts e Califórnia, passaram a não utilizar a prancha rígida de rotina, sendo o colar cervical empregado de forma consciente em protocolos institucionais.

Buscando empregar conceitos modernos de atendimento pré-hospitalar, o Samu Regional de Bragança propôs a mudança de protocolo no cuidado de pacientes de traumas.

“Antigamente, o colar e a prancha eram utilizados de forma irracional, praticamente pra todos os doentes. A ideia agora é utilizar de forma consciente, racional, utilizando protocolo institucional, que foi baseado em diretrizes internacionais, usadas nos Estados Unidos, Europa, Austrália, Nova Zelândia, e com isso, melhorar o atendimento das vítimas de traumas na região. Esses equipamentos não vão deixar de ser utilizados, mas passarão a ser utilizados quando necessário, de forma racional”, explicou ao Jornal Em Dia o coordenador médico do Samu, Lucas Certain.

Você pode compartilhar essa notícia!

0 Comentários

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Reload Image